*|END:WEB_VIDEO|*

FORMAÇÃO COMPLETA EM DEVOPS 

DE R$649 POR 

12x R$49
R$499 à vista (Solicite Aqui)

APRENDA A INTEGRAR DESENVOLVIMENTO E OPERAÇÃO. SER O MELHOR PROFISSIONAL DEVOPS!

✔Aprenda DevOps sem ter pré-requisitos
✔Mais de 30 horas de aulas com teoria e prática
✔ Encontros com os professores do curso
✔Aulas em vídeo, material de apoio, testes e práticas
✔ Acesso liberado ao aluno, até a sua formação 

Dinheiro de volta caso não esteja satisfeito (em até 7 dias)

 QUER GANHAR 2 AULAS GRÁTIS ? 
Preencha o formulário para assistir
DUAS AULAS do Curso Devops:
DO ZERO À PRODUÇÃO

✔  Gitflow na Prática
✔  Ansible para provisionamento na AWS


 


PRÉ-REQUISITOS:

 

 Noções Básicas de Linux e Git 

Seja o profissional que ao adotar uma
cultura DevOps poderá liderar equipes

para que ganhem a capacidade de responder melhor às necessidades dos clientes, aumentarem a confiança nos aplicativos que constroem e cumprir as metas empresariais mais rapidamente.

*|END:WEB_VIDEO|*
*|END:WEB_VIDEO|*


CURSO DO ZERO À PRODUÇÃO
FORMAÇÃO COMPLETA EM DEVOPS

DE R$649 POR 

12x R$49
R$499 à vista (SOLICITE AQUI)

CURSO DEVOPS COM GITLAB, JENKINS, DOCKER, KUBERNETES, ANSIBLE, ISTIO E MUITO +

O CURSO COMPLETO PARA DAR UM UPGRADE NA SUA CARREIRA DE TI


DevOps trata-se de uma combinação  de Dev (desenvolvimento) e Ops (operações). O DevOps é a união de pessoas, processos e tecnologias para fornecer continuamente valor a cadeia de desenvolvimento de produtos. O que o DevOps significa para as equipes? O DevOps permite que funções anteriormente isoladas – desenvolvimento, operações de TI, engenharia da qualidade e segurança – atuem de forma coordenada e colaborativa para gerar produtos melhores e mais confiáveis. 

CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Cultura
• Como a cultura DevOps é aplicada?
• Explicando DevOps.
• Vantagens de adotar a cultura DevOps em times ágeis.

Code
• Gitlab – como repositório de dados.
• Gitflow - design de fluxo de trabalho Git.
• Sonarqube – como Qualidade de código e Análise de Vulnerabilidades.

Build
• Gitlab-CI em Kubernetes e Docker para builds e pipelines.
• Jenkins – Para automação de atividades.
Deploy
• Iaas – Infraestrutura como código com Terraform.
• Docker – Para contêiner de execução.
• Ansible – Para gerenciamento de configurações e implantação de aplicativos.

Operate
• Kubernetes como contêiner de orquestração.
• Istio – Para controle de serviços.
• Nginx como Load Balancer e Ingress Controller.

Monitor
• Métricas com Prometheus.
• Jaeger – Para Tracing de Requisições
• Kiali – Para Observabilidade de tráfego.
• Grafana – para Dashboard e Analytics.


CURSO DO ZERO À PRODUÇÃO
FORMAÇÃO COMPLETA EM DEVOPS

DE R$649 POR 

12x R$49
R$499 à vista (SOLICITE AQUI)

CONCEITO DE DEVOPS 
 

Devops é um termo criado para descrever um conjunto de práticas para integração entre as equipes de desenvolvimento de softwares, operações (infraestrutura ou sysadmin) e de apoio envolvidas (como controle de qualidade) e a adoção de processos automatizados para produção rápida e segura de aplicações e serviços. O conceito propõe novos pensamentos sobre o trabalho para a valorização da diversidade de atividades e profissionais envolvidos e atitudes colaborativas. É um processo que torna possível o desenvolvimento ágil de aplicações em um modelo de gestão de infraestrutura definido sob regras rígidas e burocráticas.Tradicionalmente Desenvolvimento e Operações são setores diferentes nas empresas e com motivações distintas. O setor de Desenvolvimento já evoluiu com adoção de metodologias ágeis e estão mais alinhadas ao negócio. O setor já consegue entregas rápidas e constantes para atender a expectativa dos clientes por novos recursos e assim valorizar o produto da empresa. A área de Operações, por sua vez, deseja o mínimo de alterações possíveis no ambiente de produção, pois podem gerar um novo ponto de instabilidade o que desvalorizará o produto da empresa. Assim há interesses contraditórios. Um setor quer evoluir e o outro garantir.

A cultura DevOps sustenta-se nos pilares:

  • Integração Contínua: fácil transferência de conhecimento e experiências entre as áreas de Desenvolvimento, Operações e Apoio. 
  • Implantação Contínua: liberação rápida e continua de novas versões de software ou serviços.
  • Feedback contínuo: feedbacks frequentes das equipes envolvidas em todas as fases do ciclo de vida do software ou serviço. 


Para alcançar esses objetivos a prática Devops recomenda ações como:

Pessoas integradas: Apoiar e prover pensamentos que integrem as pessoas, que façam com que partilhem suas histórias e se desenvolva a empatia entre elas para um trabalho conjunto eficaz e duradouro.

Foco no projeto: Crie uma atmosfera livre de culpa, com o objetivo em comum: o projeto. Profissionais devem defender o projeto e não suas áreas de atuação. É preciso romper tradições e fazer com que as equipes tenham um comportamento colaborativo, construtivo e de respeito mútuo. 

Reuniões conjuntas: em vez de promover discussões isoladas com a equipe de desenvolvimento, operações ou apoio, sempre integre pelo menos um profissional de cada área nas discussões dos setores para que tenham entendimento dos objetivos a serem alcançados, recursos e demanda previstos, requisitos necessários, problemas já enfrentados e riscos envolvidos sob uma mesma ótica. 

Negócio Just-in-Time: Fornecimento de aplicações e serviços que promovam um desenvolvimento do negócio com qualidade e otimização do uso de recursos humano, tempo, tecnológicos e/ou financeiros.

Infraestrutura para negócio: garantir continuamente a infraestrutura com foco no negócio. Implantar mecanismos que permitam a área de operações atenderem as expectativas do negócio e ainda sim manter sua confiabilidade.

Desenvolvimento Ágil: o desenvolvimento do software deve seguir uma das metodologias ágeis para entregas rápidas e contínuas. (SCRUM, XP, …) 

Ambientes de Desenvolvimento, Homologação e Produção: que haja pelo menos esses três ambientes e que sejam idênticos para evitar que uma versão de software seja testada em um ambiente e executada em produção em outro e assim surjam problemas não previstos. 

Padronização nas configurações: para garantia de que os ambientes sejam idênticos e contenham apenas mudanças homologadas, é preciso implementar um gerenciamento de configuração para que qualquer mudança inserida manualmente nos servidores e não  através de uma gerência de configurações seja automaticamente desfeita.

Provisionamento dinâmico dos ambientes: os ambientes devem ser criados sempre que necessários em processos automatizados para garantia de que estejam sempre disponíveis. A equipe de desenvolvimento deve receber a infraestrutura necessária para seu trabalho sem necessidade de intervenção da equipe de operações. Ferramentas de automação deverão criar servidores, instalar serviços, configurá-los e testá-los. Novos servidores poderão ser criados temporariamente para ações específicas ou para escalonamento da solução. 

Infraestrutura como um código: as configurações e scripts de execução para instalação de serviços devem ser versionados no mesmo repositório e da mesma forma que o código da aplicação para que possam ser disponibilizados, auditados e evoluídos juntos.

Liberdade para Deploy: a equipe de desenvolvimento deve ser autônoma para realização de deploy nos ambientes, até produção sem necessidade de processos burocráticos e interferência da área de operações. 

Integração contínua: Ferramentas devem orquestrar todo o processo envolvido na entrega de nova versão da aplicação que inclui a criação dos ambientes caso necessário, deploys dos códigos juntamente as configurações da infra, testes automatizados, possibilidade de reversão e auditoria. 

Gestão de incidentes: Para que a infraestrutura seja ágil é determinante que haja estratégias para gestão de incidentes bem definidas, políticas de roll back, backups e ferramentas de monitoração pró-ativas. 

SOBRE OS PROFESSORES

Cleber da Silveira

Kubernetes - Openshift - Microservices - Git - DevOps - Spring - Kafka - AWS - Architect - Java - Docker - WSO2 - Professional with more than 18 years of experience in development systems with Java Plataform.

Vinicius Soares

Java Advocate - Java Architect / A flexible, curious and committed IT professional with more than fifteen years of experience; Excelent experience in analisys and software development; Good Experience in Telecom, Good knowledges of project management, Scrum and more.


CURSO DO ZERO À PRODUÇÃO
FORMAÇÃO COMPLETA EM DEVOPS

DE R$649 POR 

12x R$49
R$499 à vista (SOLICITE AQUI)


#dedevparadev

 

O Coffee and IT é uma iniciativa que tem como objetivo levar  a transformação digital a todos. Seja esta pessoa, um empreendedor, um colaborador, aluno, ou até mesmo multiplicador de conhecimento. Sabemos que a tecnologia deve fazer parte da solução e não do problema.  Através de cursos on-line com trilhas específicas, canal do youtube com materiais gratuitos e acessíveis, palestras em eventos nacionais e internacionais,  estamos desenvolvendo pessoas para que utilizem a tecnologia junto as suas melhores práticas e assim as multipliquem no seu ambiente.